“Fui deixada na areia com as ondas batendo em mim, sem poder me afogar.”
A Culpa é das Estrelas (via cogitador)
“Eu quero nós. Mais nós. Grudados. Enrolados. Amarrados. Jogados no tapete da sala. Nós que não atam nem desatam. Eu quero pouco e quero mais. Quero você. Quero eu. Quero domingos de manhã. Quero cama desarrumada, lençol, café e travesseiro. Quero seu beijo. Quero seu cheiro. Quero aquele olhar que não cansa.”
Caio Fernando Abreu.  (via lettres-a-paris)
“Os que vivem de inverno, jamais verão.”
Anderson Portella (via cogitador)
“Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda…”
Cecília Meireles, no livro “Antologia poética”  (via realismos)
“Eu tenho um milhão de motivos pra fugir de pensar em você, mas em todos esses lugares você vai comigo. Você segura na minha mão na hora de atravessar a rua, você me olha triste quando eu olho para o celular pela milésima vez, você sente orgulho de mim quando eu solto uma gargalhada e você vira o rosto se algum homem vem falar comigo. Você prefere não ver, mas eu vejo você o tempo todo.”
Tati Bernardi (via cogitador)
“Ame o que você tem. Antes que a vida te ensine a amar o que você tinha.”
Clarice Lispector  (via clarificou)
“Mas eu ando
tão raso
que qualquer gota
me transborda.”
Natalie. (via a-docicada)
“Na falta do que fazer,
fizemos saudade.”
Eu me chamo Antônio.  (via felicidadeadois)
“Não quero que finja sentimentos por mim, não quero que segure a minha mão se tem intenção de solta-la. Só quero o que for verdadeiro.”
Cazuza. 
“Você era meu verso, palavra desmedida que buscava a eternidade. Tudo seu era pra sempre, como se não existisse o mundo lá fora e nem deuses a conspirar contra ou a favor. Era como ‘nunca mais’ fosse um ponto fora de rota, sabe? E toda nossa poesia seguisse em linhas retas.”
Fred Medeiros.  
“Provavelmente ele não mediu as consequências ao dizer que te amava e pouco tempo depois sumir ou te tratar com qualquer tipo de sentimento, menos amor. Provavelmente ele não imaginou o quanto três palavras (eu te amo) poderiam bagunçar toda a sua vida, te fazer cogitar um novo caminho ao lado dele, uma nova vida, novos planos, tudo novo. Tamanha ousadia achar que pode entrar repentinamente em um coração, fazer o que quiser e depois simplesmente ir, sumir do seu campo de visão fazendo com que você se culpe por ter dado chance para algo que até então fazia algum sentido. Lá vai ele… Indiretamente fazendo com que se sinta desnecessária, infantil, mente fraca, e completamente dramática ao cobrar uma explicação.”
Procurando por um erro que não é só seu. Clara Brandão
“Em geral não me apaixono pelas coisas. Mas eu realmente amei você.”
30 Seconds To Mars. 

mists